Juros do cartão de crédito aceleram e atingem o maior nível em 4 anos

Taxa chegou a 339,5% ao ano, o patamar mais alto desde agosto de 2017; já o empréstimo no cheque especial bateu em 128,6% ao ano

Os juros do cartão de crédito rotativo aumentaram em setembro pelo terceiro mês consecutivo e saltaram para 339,5%. A taxa é a maior desde agosto de 2017, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (25) pelo BC (Banco Central).

No caso dos parcelamentos no cartão de crédito, a taxa de 168,7% ao ano, registrada em setembro, corresponde a um percentual 50,3% inferior ao pago no rotativo.

Tomar dinheiro emprestado no cheque especial também ficou mais caro em setembro. A taxa anual alcançou 128,6%, o que representa a segunda alta consecutiva e o maior patamar desde março do ano passado (130,6%).

No acumulado do ano, os juros do rotativo têm alta de 10,5 pontos percentuais, enquanto a entrada no cheque especial ficou 18,6 pontos percentuais mais cara. Já o pagamento parcelado do cartão de crédito saltou 19,8 pontos percentuais no mesmo período.

Crédito consignado

O crédito consignado, com desconto direto na folha de pagamento dos funcionários, teve taxa 0,2 ponto percentual maior em setembro, passando de 18,8% para 19%. Apesar da alta, ele continua a ser uma das linhas de empréstimo mais baratas do mercado.

Para servidores públicos, a taxa é menor e atinge 17% no consignado, mesmo com a aceleração de 0,3 ponto percentual na comparação com o mês de agosto. Aposentados e pensionistas do INSS pagam 20,5% para obter o crédito já com desconto na folha de pagamento.

Links Úteis